Índia e Paquistão acertam fim de combates na fronteira, em comunicado conjunto raro

Depois de meses de hostilidades entre os dois países na região da Caxemira, que ambos reivindicam, os dois países firmaram um cessar-fogo. Imagem de maio de 2019 mostra manifestante mascarado de origem caxemira salta atirando pedras contra um veículo blindado da polícia indiana durante protesto em Srinagar, na porção da Caxemira sob controle da Índia Dar Yasin/AP Os militares da Índia e do Paquistão disseram nesta quinta-feira (25), em comunicado conjunto raro, que concordaram em observar um cessar-fogo ao longo da fronteira disputada pelos dois países na Caxemira. Nos últimos meses, houve centenas de trocas de tiros entre as duas partes na região. Esses dois países têm armas nucleares. Índia restabelece conexão de internet de alta velocidade na Caxemira depois de 18 meses Em 2003, foi assinado um acordo de cessar-fogo na Linha de Controle (LoC) na região da Caxemira, mas a trégua se fragilizou em anos recentes, e é crescente o número de baixas entre moradores de vilarejos que vivem perto da fronteira de fato. Confronto na Caxemira deixa 20 mortos "Os dois lados concordaram com a observância rígida de todos os acordos, entendimentos e cessação de fogo ao longo da Linha de Controle e todos os outros setores a partir da meia-noite de 24 de fevereiro de 2021", disse o comunicado conjunto. A retomada da trégua foi acertada pelos diretores-gerais de operações militares dos dois Exércitos. "No interesse de se alcançar uma paz mutuamente benéfica e sustentável ao longo das fronteiras, os dois DGsMO concordaram em abordar os problemas e preocupações centrais um do outro, que têm propensão para perturbar a paz e levar à violência", ainda disse o comunicado. Houve um aumento considerável de violações do cessar-fogo a partir de 2014, o que causou quase 300 fatalidades civis, disse uma fonte dos militares do Paquistão. "Neste ano, só em dois meses, houve 253 violações do cessar-fogo, nas quais oito civis ficaram feridos", disse a fonte. Desde o início do ano, a Índia contou 591 violações do Paquistão. Veja os vídeos mais assistidos do G1

Índia e Paquistão acertam fim de combates na fronteira, em comunicado conjunto raro

Depois de meses de hostilidades entre os dois países na região da Caxemira, que ambos reivindicam, os dois países firmaram um cessar-fogo. Imagem de maio de 2019 mostra manifestante mascarado de origem caxemira salta atirando pedras contra um veículo blindado da polícia indiana durante protesto em Srinagar, na porção da Caxemira sob controle da Índia Dar Yasin/AP Os militares da Índia e do Paquistão disseram nesta quinta-feira (25), em comunicado conjunto raro, que concordaram em observar um cessar-fogo ao longo da fronteira disputada pelos dois países na Caxemira. Nos últimos meses, houve centenas de trocas de tiros entre as duas partes na região. Esses dois países têm armas nucleares. Índia restabelece conexão de internet de alta velocidade na Caxemira depois de 18 meses Em 2003, foi assinado um acordo de cessar-fogo na Linha de Controle (LoC) na região da Caxemira, mas a trégua se fragilizou em anos recentes, e é crescente o número de baixas entre moradores de vilarejos que vivem perto da fronteira de fato. Confronto na Caxemira deixa 20 mortos "Os dois lados concordaram com a observância rígida de todos os acordos, entendimentos e cessação de fogo ao longo da Linha de Controle e todos os outros setores a partir da meia-noite de 24 de fevereiro de 2021", disse o comunicado conjunto. A retomada da trégua foi acertada pelos diretores-gerais de operações militares dos dois Exércitos. "No interesse de se alcançar uma paz mutuamente benéfica e sustentável ao longo das fronteiras, os dois DGsMO concordaram em abordar os problemas e preocupações centrais um do outro, que têm propensão para perturbar a paz e levar à violência", ainda disse o comunicado. Houve um aumento considerável de violações do cessar-fogo a partir de 2014, o que causou quase 300 fatalidades civis, disse uma fonte dos militares do Paquistão. "Neste ano, só em dois meses, houve 253 violações do cessar-fogo, nas quais oito civis ficaram feridos", disse a fonte. Desde o início do ano, a Índia contou 591 violações do Paquistão. Veja os vídeos mais assistidos do G1