Embaixador da Itália na República Democrática do Congo morre em ataque a comboio das Nações Unidas

Ele visitava a região leste do país em uma missão do Programa Mundial de Alimentos. Segundo porta-voz do Exército, mais duas pessoas morreram durante o ataque. Luca Attanasio era embaixador da Itália na República Democrática do Congo Ministério de Relações Exteriores da Itália/AFP O embaixador da Itália na República Democrática do Congo (RDC), Luca Attanasio, morreu nesta segunda-feira (22) em um ataque a tiros contra um comboio das Nações Unidas em Goma, no leste do país, informou o Ministério das Relações Exteriores italiano. Ele acompanhava uma visita do Programa Mundial de Alimentos e "morreu em consequência dos ferimentos" à bala. Attanasio ocupava o posto desde o início de 2018. Guillaume Djike, porta-voz do Exército da RDC, disse em entrevista à agência France Presse que além do embaixador, mais duas pessoas morreram no ataque. Mapa mostra região de Goma, na República Democrática do Congo G1 Mundo O ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, lamentou a morte de Attanasio em uma rede social. Ele disse também que um dos outros mortos era um agente de segurança, de origem italiana, que cuidava do comboio. "Não vamos nos esquecer da importância daqueles que trabalham pelo nosso país no exterior", disse Speranza. O ministro italiano das Relações Exteriores, Luigi Di Maio, que estava em Bruxelas, anunciou o retorno imediato a Roma para acompanhar o caso. A agência italiana de notícias Ansa informou que o chefe da delegação da União Europeia no país também estaria entre os ocupantes do veículo alvejado. Não há informações se ele teria se ferido. O ataque teria acontecido durante uma tentativa de sequestro dos membros da missão internacional por volta das 10h15 (local, 5h15 em Brasília), segundo a agência de notícias Reuters. "As Forças Armadas congolesas estão na região para encontrar os criminosos", anunciou o exército. A província de Kivu do Norte – onde fica Goma, cidade em que o comboio foi atacado – é cenário de violentos embates com grupos armados há mais de 25 anos. A região abriga o parque nacional de Virginia, uma joia turística ameaçada por conflitos entre os grupos que disputam o controle de suas riquezas naturais. VÍDEOS mais vistos do G1 O ataque teria acontecido durante uma tentativa de sequestro dos membros da missão internacional por volta das 10h15 (local, 5h15 em Brasília), segundo a agênca.

Embaixador da Itália na República Democrática do Congo morre em ataque a comboio das Nações Unidas

Ele visitava a região leste do país em uma missão do Programa Mundial de Alimentos. Segundo porta-voz do Exército, mais duas pessoas morreram durante o ataque. Luca Attanasio era embaixador da Itália na República Democrática do Congo Ministério de Relações Exteriores da Itália/AFP O embaixador da Itália na República Democrática do Congo (RDC), Luca Attanasio, morreu nesta segunda-feira (22) em um ataque a tiros contra um comboio das Nações Unidas em Goma, no leste do país, informou o Ministério das Relações Exteriores italiano. Ele acompanhava uma visita do Programa Mundial de Alimentos e "morreu em consequência dos ferimentos" à bala. Attanasio ocupava o posto desde o início de 2018. Guillaume Djike, porta-voz do Exército da RDC, disse em entrevista à agência France Presse que além do embaixador, mais duas pessoas morreram no ataque. Mapa mostra região de Goma, na República Democrática do Congo G1 Mundo O ministro da Saúde da Itália, Roberto Speranza, lamentou a morte de Attanasio em uma rede social. Ele disse também que um dos outros mortos era um agente de segurança, de origem italiana, que cuidava do comboio. "Não vamos nos esquecer da importância daqueles que trabalham pelo nosso país no exterior", disse Speranza. O ministro italiano das Relações Exteriores, Luigi Di Maio, que estava em Bruxelas, anunciou o retorno imediato a Roma para acompanhar o caso. A agência italiana de notícias Ansa informou que o chefe da delegação da União Europeia no país também estaria entre os ocupantes do veículo alvejado. Não há informações se ele teria se ferido. O ataque teria acontecido durante uma tentativa de sequestro dos membros da missão internacional por volta das 10h15 (local, 5h15 em Brasília), segundo a agência de notícias Reuters. "As Forças Armadas congolesas estão na região para encontrar os criminosos", anunciou o exército. A província de Kivu do Norte – onde fica Goma, cidade em que o comboio foi atacado – é cenário de violentos embates com grupos armados há mais de 25 anos. A região abriga o parque nacional de Virginia, uma joia turística ameaçada por conflitos entre os grupos que disputam o controle de suas riquezas naturais. VÍDEOS mais vistos do G1 O ataque teria acontecido durante uma tentativa de sequestro dos membros da missão internacional por volta das 10h15 (local, 5h15 em Brasília), segundo a agênca.