Chefão da máfia italiana que vivia no Brasil é preso ao tentar voltar para a casa na Páscoa

Giuseppe Calvaruso foi detido no aeroporto de Palermo assim que chegou de Natal. Ele é acusado de pertencer a uma organização que punia outros criminosos, que atuavam sem autorização da Cosa Nostra. Imagem da Sicília, onde a Cosa Nostra atua AFP Um chefe da máfia da Itália que vivia escondido no Brasil viajou para seu país para passar a Páscoa com a família e foi preso ao chegar ao seu destino. Giuseppe Calvaruso, de 43 anos, foi identificado e detido no aeroporto de Palermo, na Sicília, informou a polícia nesta terça-feira (6). Justiça italiana começa julgamento em massa de membros da máfia da região da Calábria Segundo funcionários da direção antimáfia citados pela imprensa, Calvaruso era o chefe do clã Pagliarelli, que atua no sudeste da cidade de Palermo. No domingo, ele pegou um voo de Natal, com escala em Paris, rumo a Palermo. Ele já era esperado pela polícia no aeroporto, mostra um vídeo divulgado após sua prisão. Calvaruso é acusado de conspiração para cometer um crime junto com outros quatro cúmplices, encarregados de executar suas ordens na Itália. Segundo os investigadores, o clã punia outros criminosos que atuavam sem sua autorização. Comerciantes e empresários da região tinham de recorrer à essa família da Cosa Nostra para obter qualquer autorização para abrir atividades comerciais, ou para resolver litígios. O "chefão" administrava a ordem pública de seu território, mantinha relações com outros clãs mafiosos e investia na construção e na restauração de edifícios. Também estabeleceu laços com um investidor de Singapura com interesses na Sicília. Depois da prisão, em 4 de dezembro de 2018, de 46 pessoas pertencentes à Cosa Nostra - entre elas Settimo Mineo, até então "capo" de Pagliarelli -, Calvaruso assumiu as rédeas da organização em seu território. Veja os vídeos mais assistidos do G1

Chefão da máfia italiana que vivia no Brasil é preso ao tentar voltar para a casa na Páscoa

Giuseppe Calvaruso foi detido no aeroporto de Palermo assim que chegou de Natal. Ele é acusado de pertencer a uma organização que punia outros criminosos, que atuavam sem autorização da Cosa Nostra. Imagem da Sicília, onde a Cosa Nostra atua AFP Um chefe da máfia da Itália que vivia escondido no Brasil viajou para seu país para passar a Páscoa com a família e foi preso ao chegar ao seu destino. Giuseppe Calvaruso, de 43 anos, foi identificado e detido no aeroporto de Palermo, na Sicília, informou a polícia nesta terça-feira (6). Justiça italiana começa julgamento em massa de membros da máfia da região da Calábria Segundo funcionários da direção antimáfia citados pela imprensa, Calvaruso era o chefe do clã Pagliarelli, que atua no sudeste da cidade de Palermo. No domingo, ele pegou um voo de Natal, com escala em Paris, rumo a Palermo. Ele já era esperado pela polícia no aeroporto, mostra um vídeo divulgado após sua prisão. Calvaruso é acusado de conspiração para cometer um crime junto com outros quatro cúmplices, encarregados de executar suas ordens na Itália. Segundo os investigadores, o clã punia outros criminosos que atuavam sem sua autorização. Comerciantes e empresários da região tinham de recorrer à essa família da Cosa Nostra para obter qualquer autorização para abrir atividades comerciais, ou para resolver litígios. O "chefão" administrava a ordem pública de seu território, mantinha relações com outros clãs mafiosos e investia na construção e na restauração de edifícios. Também estabeleceu laços com um investidor de Singapura com interesses na Sicília. Depois da prisão, em 4 de dezembro de 2018, de 46 pessoas pertencentes à Cosa Nostra - entre elas Settimo Mineo, até então "capo" de Pagliarelli -, Calvaruso assumiu as rédeas da organização em seu território. Veja os vídeos mais assistidos do G1